Rádio Online
 
 
pub
Home > Estudos > Ministério Profético > Faz-se Necessária a Restauração do Ministério Profético/Apostólico Hoje?

Ministério Profético

Faz-se Necessária a Restauração do Ministério Profético/Apostólico Hoje?
 

Entre as muitas linhas de pensamento sobre o assunto me chamou a atenção uma que diz que não é necessária a restauração do ministério profético porque ele nunca acabou, mas ficou exclusivamente reservado aos textos proféticos na Bíblia como o Apocalipse . Já conhecíamos a posição teológica que acredita que o movimento apostólico e profético foi somente para a igreja primitiva tendo acabado na morte dos apóstolos e profetas que tiveram uma relação pessoal com Jesus e receberam o Consolador. O que as duas posições têm em comum é que nem uma delas aceita o ofício de apóstolos e profetas hoje, afirmando que estes se autodenominam para se exaltarem sobre o povo de Deus.

 

De fato a Bíblia fala sobre o final da era apostólica, como também no final da era profética. Fala sobre um momento que não são mais necessários estes ofícios. Onde fala sobre isto? E quando foi ou será? Quando isto acontecer será também o final da era evangelística, de pastorio e ensino. Este tempo será o dia em que pudermos completar afirmativamente o versículo 13 de Efésios 4; Até que.......

Efésios 4:11 "E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres."

Neste versículo percebemos que os cinco ministérios foram dados juntos indistintamente para cumprir um objetivo em comum que só os cinco juntos poderiam cumprir. Qual é este objetivo?

Efésios 4:12 diz: "com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo."

O objetivo dos cinco ministérios é aparelhar e aperfeiçoar os cristãos para realizarem seus serviços no Reino de Deus. A única maneira de dispensar um ou todos os ministérios seria se pudéssemos afirmar que os santos já estão aperfeiçoados e já realizaram seus serviços e a igreja já está edificada. Mas se isto tivesse acontecido eu não teria escrito esta matéria e você não estaria lendo, estaríamos nas Bodas do Cordeiro.

Efésios 4:13 continua: "Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo."

Este versículo é muito relevante, pois ele fala do tempo em que deveriam vigorar os cinco ministérios. Qual é este tempo? Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo. O tempo de não vigorar mais o ministério profético/apostólico é o tempo da plenitude. É cem por cento claro aqui que em toda a história da igreja deveriam ter pessoas atuando nos cinco ministérios (portanto detendo também os títulos) de apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres. Se isto tivesse acontecido, quem sabe ao estudarmos história hoje não aprenderíamos algo sobre mil anos de trevas, onde a igreja estava envolvida em tanta sujeira, pecados e heresias. O bom andar da sociedade está diretamente ligado ao bom andar da igreja. Porque se reluta com dois dos cinco ministérios dizendo que deveriam ter acabado! Se é certo que não deveriam ter apóstolos e profetas também é certo que não deveriam mais ter evangelistas pastores e mestres.

 

È a Bíblia incompatível com os dons proféticos?

Muitos argumentam dizendo que não se faz necessário profetas, profecias e revelações hoje porque a Bíblia está completa e se quisermos acrescentar algo seremos hereges. A Bíblia é a inerrante Palavra de Deus, mas se eu disser que Deus não pode falar comigo de outra maneira se não através dela, estou dizendo que o Espírito Santo é dispensável, já que a Bíblia diz que Ele nos ensinaria e nos lembraria os ensinamentos do Senhor (Jo 14:26). Ora como o Espírito faria isto? Além da inspiração interior, através dos dons do Espírito e ministérios, entre estes, dons o de profetizar. Por isto hoje somos ensinados e edificados por Deus através da Bíblia e também através dos dons e ministérios dados e administrados pelo Espírito Santo. A Bíblia anula os dons e ministérios? Não. Pelo contrário, ensina e incentiva. Os dons proféticos anulam as escrituras? Não. Cada um tem sua função. A Bíblia não substitui os dons, nem os dons proféticos substituem a Bíblia, eles têm funções diferentes.

Se alguém tiver alguma dificuldade para imaginar como deveria ser o andamento da igreja nos últimos dias, basta imaginar o andamento da igreja nos dias apostólicos. Alguém pode perguntar; porque então os apóstolos atuais não têm apresentado todas as credenciais que Paulo apresentava? A resposta é simples: a restauração apostólica e profética está só começando, está crescendo em unção de Deus e autoridade para que a igreja da grande colheita cumpra a expectativa de Jesus: "Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai" (Jo 14:12). Por falta da atuação de apóstolos e profetas é que a igreja tem estado tão carente de manifestações poderosas de Deus, os sinais, prodígios e maravilhas. Se bem que muitos apóstolos já têm apresentado algumas credenciais como por exemplo: Heidi & Rolland Baker que apostolam mais de 7.000 Igrejas na África e através do ministério já ressuscitaram mais de 25 mortos. www.irismin.org

 

Vanderlei Cardoso, pastor

vanderlei@redeapostolica.com.br

10/02/2006

Veja Mais...

04/Jan/2006

O Silêncio dos Profetas.

 
24/Dez/2005

Novas Estações.

 
28/Out/2005

Novas Revelações.

 
18/Set/2005

Como Não Ser Estéril.