Rádio Online
 
 
pub
Home > Estudos > Ministério Apostólico > Cobertura Espiritual ou Fundamento Apostólico?(Parte3)

Ministério Apostólico

Cobertura Espiritual ou Fundamento Apostólico?(Parte3)
 

A “Cobertura Espiritual” como fonte de altivez

Hoje se tem falado muito sobre “cobertura espiritual”. Porém, infelizmente, no meio daqueles que são sinceros, honestos e querem verdadeiramente ser obedientes a Deus, há alguns que querem alguém com quem possam se aliançar e, através desta aliança, alcançar projeção e visibilidade no meio eclesiástico. Querem que suas “coberturas” sejam pessoas famosas e de prestígio, para serem vistos com aqueles que são importantes. Outro dia ouvi falar de um caso onde um pastor estava desesperadamente querendo conhecer aquele que por muitos anos ele dizia ser sua cobertura.

Por outro lado também tenho visto pessoas oferecendo “cobertura espiritual” como se fosse um negócio, para poderem dizer aos outros que tem uma grande quantidade de pessoas debaixo de sua “cobertura”, o que os tornam mais importantes e influentes. Transformaram o amor num negócio. De fato, a questão de “cobertura espiritual”, em muitos casos, tem se tornado um meio de expressar soberba, altivez, orgulho e arrogância. Não foi este o plano de Deus para a arquitetura das linhas de autoridade na igreja.

A construção da igreja (e de nossas vidas) deve ser baseada num projeto

Se quisermos edificar uma casa de forma segura, correta e que subsista ao tempo temos que buscar engenheiros e arquitetos que farão um projeto e nos darão sábias orientações que servirão de base para construirmos. Da mesma forma quanto a igreja. Se quisermos edificar a igreja de forma correta e segura e que subsista as intempéries espirituais temos que seguir a orientação de exímios arquitetos ou construtores espirituais. Não basta termos um bom telhado (cobertura) para que uma edificação subsista ao tempo. Temos que ter um bom projeto. Temos que ter uma boa base.

Deus deu capacitação sobrenatural a algumas pessoas para serem estes arquitetos espirituais de sua igreja, ou seja, pessoas dotadas com aptidões espirituais para fazerem o projeto e darem orientações sábias que sirvam de base para se edificar a igreja. Se não tivéssemos pessoas com estes dons na igreja, estaríamos em sérios problemas, pois cada um construiria conforme seu pensamento, sem sabedoria e entendimento, o que resultaria em uma igreja edificada de forma irresponsável que não suportaria aos terremotos da vida.

Quem são os arquitetos espirituais da igreja?

O apóstolo Paulo escreveu que “segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor; e outro edifica sobre ele” (I Co 3:10). A palavra grega traduzida como construtor é ARCHITEKTON, de onde deriva a palavra arquiteto. Um arquiteto é uma pessoa cuja profissão é preparar projetos para edificações e exercer a superintendência geral em sua construção. Um arquiteto faz projetos de estruturas complexas, e orienta como edificá-las. Ele planeja e constrói para alcançar resultados desejados. Ele faz projetos e tem estratégias definidas em como construir.

Paulo se auto identificava como um arquiteto espiritual. Ele reconhecia que não era apenas um simples arquiteto, porém, como escreveu, ele se intitulava como sendo um prudente arquiteto. A palavra grega usada para prudente significa alguém perito em sua atividade. Uma pessoa experiente e sábia naquilo que faz. Isto significa que Paulo tinha aptidões diferenciadas dadas por Deus (dons) para estabelecer as bases arquitetônicas da igreja. Aquilo que Paulo ensinava era um projeto espiritual com as devidas estratégias para edificação da igreja. Seus ensinamentos explicavam como Paulo, através de seus atributos especiais, ou seja, através da graça que Deus lhe havia concedida, recebera revelação e havia concebido a igreja. Os ensinamentos apostólicos eram projetos espirituais com suas devidas estratégias para trazer a cabo estes planos. Esta é uma das principais funções apostólicas.

Quem quiser andar num modelo verdadeiramente bíblico precisa estar construindo sobre as bases apostólicas. São os apóstolos que receberam a função e os dons necessários para estabelecerem os fundamentos, ou seja, as bases arquitetônicas da igreja. Quem construir fora destas bases estará fora da concepção de funcionamento que Deus fez para sua igreja. A segurança está em construir sobre as bases corretas e não apenas ter a cobertura correta. Desta forma, a verdadeira “cobertura espiritual” é construir sobre os fundamentos apostólico-proféticos.

Continua...

 

Ricardo Wagner, apóstolo

23/12/2006

Veja Mais...

19/Out/2006

Apóstolos e Profetas.

 
08/Jun/2006

O Mover de Deus.